Uma vez vi uma entrevista do Anthony Jesselnik, um comediante que gosto. O cara falava que frequentou um curso para comediantes e, quando via seus colegas, pensava, “estou anos luz à frente de vocês”. Também tenho essa sensação quando leio meus colegas, autores iniciantes. Mas, quem sou eu pra dizer isso? Nessa cultura orientada por Likes, como definir a qualidade? Temos uma geração de maus escritores orgulhosos de lerem clichês. Antes o mercado era dominado pelas editoras ou agentes literários, agora é dominado por Likes. Antes era mais difícil para os autores independentes, mas existia um crivo de qualidade imposto pelas editoras. Mesmo escritores ruins, como Stephenie Meyer, são melhores do que os mais lidos do wattpad. Não sei qual a solução. Na verdade, talvez eu saiba. A solução seria que todos sucumbissem ao meu extremo talento e comecem a me reverenciar como o novo Messias literário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s