Nós temos uma visão da eurocêntrica da história. Isso não é novidade. E, no caso da Segunda Guerra Mundial, não é diferente. Todos conhecemos, como o marco histórico do início da Segunda Guerra a invasão da Alemanha à Polônia em primeiro de setembro de 1939. Mas, na Ásia, a situação estava escalando há muito tempo.

            Pra entendermos um pouco melhor é preciso voltar um pouco no tempo. No final do século XIX ocorreu a primeira guerra sino-japonesa. O Japão de um pau na China, a Rússia meteu o bedelho, em 1904 tomou um pau do Japão e o Japão se estabeleceu como uma das maiores potências do Pacífico.

            O governo imperial chinês acabou perdendo prestígio após essa derrota e após algumas rebeliões internas, o império chinês caiu em 12/02/1912. O último imperador chinês assumiu o trono com 2 anos, em 1908. Seu nome era Pu Yi e tinha origem manchuriana, uma região da china. Guarda essa informação. Se quiser saber mais sobre Pu Yi basta ver o filme “O último imperador” de Betolucci. Com a queda do império, a China ficou absorvida em lutas internas entre caudilhos.

            Enquanto isso, no Japão, em 1901, nascia o infame Hirohito. Ele só assumiu o trono após a morte do pai, em 1926, mas desde dezembro de 1921 já governava com o título de regente. Seguiu carreira militar e chegou ao título de coronel em 1925

O Japão anexou a Coreia em 1910 e mandou milhares de pessoas para campos de concentração ou de trabalho forçado, além de banir o uso da língua coreana, músicas nacionais etc. Os coreanos eram inclusive obrigados a dar nomes japoneses aos seus filhos.

 Em setembro de 1931 militares japoneses explodiram uma parte de uma estrada de ferro e acusaram rebeldes chineses. Por que? Uma desculpa para invadir a China. O exército imperial invadiu a Manchúria e conseguiu vencer a guerra contra a China em fevereiro de 1932. Em seis meses ganharam a guerra.

            Os japoneses estabeleceram um governo totalmente subordinado aos seus interesses. O governo de Manchukuo. E quem eles escolheram de fantoche? O último imperador chinês, um manchuriano, Pu Yi. Pu Yi não tinha nenhum poder de fato. O estado era inteiramente subordinado aos interesses do império. Os cidadãos chineses eram tratados como pessoas de segunda classe, muitos foram inclusive enviados para a unidade 731.

            Apesar das hostilidades entre Japão e China não terem cessado, em 1937 houve uma batalha na ponte Marco Polo que marcou o início da segunda guerra sino japonesa. O Japão já estava causando no pacífico há décadas. Só que essa segunda batalha marca o início da invasão japonesa em larga escala. O Japão achou que seria fácil vencer novamente a China, assim como conseguiu ocupar facilmente a Manchúria. O exército chinês era mal equipado e mal treinado. Os japoneses eram cruéis e aqui nós temos os maiores crimes de guerra do Japão. Todos de conhecimento do imperador.

            A China conseguiu resistir muito tempo, porque os inúmeros caudilhos se uniram contra um inimigo comum, o Japão e, apesar das muitas mortes, conseguiram atrasar a ocupação japonesa. O exército imperial não tinha o menor respeito pela vida humana. Massacrava a população civil sem piedade. No massacre de Nanquim em 1937 mais de 300mil civis foram mortos. 300 mil civis. Pra se ter ideia, se somarem as duas bombas atômicas, não dá 300 mil mortos. A bomba de Hiroshima matou cerca de 100 mil e a de Nagasaki matou cerca de 80 mil.

            No Japão surgiu o termo ianpu. Mulheres de conforto. Eram mulheres “recrutadas” para servir nos bordéis militares. Muitas delas eram inclusive meninas. Não tinham sequer menstruado. Hirohito proibiu que os chineses fossem chamado de prisioneiros de guerra, pra poder ignorar mais livremente as convenções do tratado de aia. Foi quando a unidade 731 floresceu.

            Lembram que falei de Manchukuo, o estado fantoche fundado pelo Japão. Nesse estado, fizeram uma unidade secreta onde faziam experimentos com armas químicas, armas biológicas, vivissecção, (abrir uma pessoa viva para ver como está funcionando). Milhares de pessoas foram mandados para esses campos de concentração e vítimas de experimentos. E o pior. Não foram punidos. Porque o Japão assinou um acordo com os Estados Unidos. Conseguiram imunidade em troca dos dados que conseguiram com essas experiências atrozes.

            Além disso, diversos oficiais japoneses foram condenados por canibalismo. Isso mesmo. Comiam gente. O mais famoso general comedor de gente foi Yoshio Tashibana. Os massacres não aconteceram só na China. Em manila, nas Filipinas, mais de 100mil civis foram mortos.

            Hirohito assinou uma permissão para uso de armas químicas. Uma das batalhas que ficou famosa pelo uso de armas químicas foi a batalha de Wuhan.

            Nessas agressividades japonesas no pacífico, entre 20 – 40 milhões de civis morreram. Pra se ter ideia, no Holocausto, morreram 6 milhões de judeus. Nós estamos falando de um número muito maior de mortos aqui.

            O que mais me incomoda, é que Hirohito ficou impune. Ele continuou sendo imperador do Japão até sua morte em 1989, 5 anos depois que nasci. Seu filho, Akihito, assumiu o trono, depois o neto, Naruhito, e é o atual imperador. Muitos membros da família real sequer foram julgados, apesar de terem participado até de seções de canibalismo. Todo mundo sabe o nome de Auschwitz na ponta da língua, ninguém nunca ouviu falar da unidade 731. Então, acho que a gente precisa disseminar essa informação. Eu gostaria muito que o Japão fosse visto como o maior vilão da segunda guerra mundial e que o nome Hirohito causasse tanto asco quanto Hitler.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s